Fisioterapeutas, saibam tudo sobre Fibromialgia!






A fibromialgia afeta negativamente na qualidade de vida dos pacientes por estar relacionada a dor constante e rigidez muscular. O impacto global envolve aspectos pessoais, profissionais, familiares e sociais, correlacionando-se fortemente com a intensidade da dor, fadiga e decréscimo da capacidade funcional.


A estratégia para o tratamento ideal da dor crônica é uma abordagem multidisciplinar com a combinação de modalidades de tratamentos não farmacológico e farmacológico.

  • Coleção de Manuais de Fisioterapia da Sanar Saúde

  • O tratamento deve ser elaborado, em discussão com o paciente, de acordo com a intensidade da sua dor, funcionalidade e suas características, sendo importante também levar em consideração as questões biopsicossociais e culturais. A dor crônica é um estado de saúde persistente que modifica a vida. O objetivo do seu tratamento é o controle, e não a eliminação.

    Causas da Fibromialgia

    A causa específica que leva ao aparecimento da fibromialgia ainda não é conhecida, no entanto, é possível que a condição seja causada por uma alteração a nível neuronal que afeta a forma como a dor é percebida pelo sistema nervoso.

    Também existem alguns fatores que parecem aumentar o risco de desenvolver fibromialgia como:

    • Ter histórico familiar de fibromialgia;
    • Ter lúpus ou artrite reumatoide;
    • Viver situações muito estressantes;
    • Sofrer pancadas repetidas em alguma parte do corpo;
    • Ter tido alguma infecção viral.

    Além disso, ser mulher e ter mais de 30 anos também parecem ser fatores importantes para o aparecimento da fibromialgia, embora a condição possa surgir em pessoas de todos os gêneros e em qualquer idade

  • Workshop Bandagem Funcional Cinética
  • Sinais e sintomas da Fibromialgia

    Os principais sintomas da fibromialgia são:
    • Dor generalizada em todo corpo;
    • Sensibilidade ao toque (muitos a referem que não podem ser abraçados ou mesmo acariciados);
    • Cansaço físico;
    • Fadiga muscular;
    • Rigidez mio-articular;
    • Insônia ou sono não repador (a pessoa acorda cansada, com a sensação de que não dormiu);
    • Dor de cabeça e tontura;
    • Queimações e formigamentos;
    • Problemas de memória e concentração;
    • Alterações intestinais;
    • Alterações no humor;
    • Ansiedade;
    • Depressão.

    A fibromialgia é conhecida por provocar aumento da sensibilidade em alguns "pontos gatilho" do corpo:

    • Parte superior dos ombros;
    • Região da nuca;
    • Laterais do quadril;
    • Joelhos;
    • Cotovelos.

    Estes pontos eram muito utilizados como forma de diagnosticar a fibromialgia, sendo que o médico realizava pressão sobre os pontos para identificar se a pessoa apresentava mais dor que o normal. Atualmente, o uso desses pontos tem sido menos frequente como forma de chegar no diagnóstico.

    Fisioterapia

    A atuação do fisioterapeuta é de grande importância no tratamento da fibromialgia, pois além de promover condicionamento físico, e fortalecimento muscular, estimulam hábitos saudáveis para melhorar a qualidade de vida e reduzir o estresse.

    A fisioterapia é muito importante no tratamento da fibromialgia porque ajuda a controlar sintomas como dor, cansaço e distúrbios do sono, promovendo o relaxamento e o aumento da flexibilidade muscular. A fisioterapia para fibromialgia pode ser realizada de 2 a 4 vezes por semana e o tratamento deve ser direcionado para o alívio dos sintomas que a pessoa apresenta.

    Na fibromialgia é importante um tratamento multidisciplinar que promova educação e informação ao paciente, e promova a "quebra" do ciclo dor/descondicionamento/dor, pois apenas o tratamento medicamentoso por si só não é o suficiente.



    Trago soluções para sua carreira na Fisioterapia:




    Comente:

    Nenhum comentário