Saiba mais sobre a Fisioterapia do Trabalho






A Fisioterapia do Trabalho é desenvolvida por profissionais especializados e tem como objetivo solucionar diversos problemas que envolvem a saúde e que geram o baixo rendimento no ambiente corporativo.

Com a capacitação em um programa multiprofissional de fisioterapia laboral, você fica habilitado para atuar na promoção da saúde e na melhoria da qualidade de vida do trabalhador.

Qual é a importância do fisioterapeuta do trabalho?

A Fisioterapia do Trabalho é uma especialidade fundamental para promover, resgatar, prevenir e manter a saúde ocupacional. É importante lembrar que o bem-estar, a qualidade de vida e a segurança no ambiente de trabalho são fundamentais para a produtividade.

Buscar maneiras de proteger a saúde dos trabalhadores influencia os diferentes campos de atuação na empresa e inclui todas as áreas, independentemente da hierarquia. Os principais benefícios da Fisioterapia do Trabalho para a saúde do funcionário são:

  • tratamento e prevenção de doenças ocupacionais;
  • melhora da postura;
  • aumento da eficiência no trabalho;
  • melhora da consciência corporal;
  • diminuição das tensões emocionais;
  • aumento dos resultados e da produtividade;
  • incentivo das relações interpessoais;
  • geração de motivação para novas rotinas.


Como ser especialista em Fisioterapia do Trabalho

O especialista em Fisioterapia do Trabalho deve reunir vasto conhecimento sobre anatomia, biomecânica, saúde preventiva, ergonomia, fisiologia e cinesiologia. Para cursar essa especialização, é preciso primeiro ter a formação de bacharel em Fisioterapia.

A partir disso, o profissional deve passar pelo curso de especialização em Fisioterapia do Trabalho, com duração de 12 a 18 meses. Essa formação pode ser obtida no curso de modalidade presencial, semipresencial ou ainda à distância, dependendo da disponibilidade da instituição de ensino.

Como trabalhar com Fisioterapia do Trabalho?

O caminho para ser um fisioterapeuta do trabalho de excelência é feito com muito empenho. Tudo se inicia com a pesquisa sobre o curso de graduação para compreender como é o perfil do estudante de Fisioterapia. Ao conhecer as habilidades e aptidões necessárias, chega o momento de cursar faculdade nesse campo. Para isso, é essencial optar por uma instituição de ensino de qualidade, que consiga transmitir todo o conhecimento necessário para atuar na profissão.

Mercado de trabalho e áreas de atuação

O mercado de trabalho para o Fisioterapeuta do Trabalho está em expansão. Área relativamente nova, tende a ser mais valorizada conforme as empresas reconheçam a importância do bem estar do seu colaborador para conseguir alcançar os resultados esperados. E essa preocupação está presente em empresas de diferentes portes, tanto no setor público quanto no privado.

Pode ser que haja uma relação diferente da que existe entre as demais especialidades da Fisioterapia, porque por vezes o fisioterapeuta do trabalho se relaciona contratualmente com empresas. Sendo assim, é preciso desenvolver visão empresarial, raciocínio estratégico e conhecimentos específicos sobre áreas que tangenciam à especialidade. Por exemplo, ergonomia e biomecânica, como também as legislações trabalhistas e previdenciárias.

Independentemente da área de atuação, a média salarial do fisioterapeuta do trabalho gira em torno de R$ 2.431,00, de acordo com dados da Catho. O piso salarial mensal do fisioterapeuta, em geral, de acordo com a Federação Nacional de Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais é de R$ 1,5 mil para carga horária semanal de 30 horas, podendo variar de R$ 4 a R$ 5 mil. No auge da carreira, a média salarial pode chegar a R$ 10 mil.

Conheça o curso Fisioterapia do Trabalho, que por meio da educação à distância, oferece ao profissional o conhecimento sobre definições gerais em Fisioterapia do Trabalho.



Trago soluções para sua carreira na Fisioterapia:




Comente:

Nenhum comentário