Fisioterapia na Síndrome de Impacto do Ombro






O ombro é a articulação mais móvel do corpo e, consequentemente, por ter uma extrema amplitude de movimento está suscetível a uma variedade de lesões, que são comuns na execução de tarefas diárias. Por ser uma articulação esferóide com movimentos em três planos, em torno de três eixos, a cabeça do úmero se articula com a cavidade glenoidal rasa da escápula, tornando essa articulação instável.

A intervenção fisioterapêutica é considerada a primeira escolha de tratamento, por melhorar o equilíbrio muscular da região, aumentar a funcionalidade do membro acometido e possibilitar retorno mais rápido às atividades de vida diária, com diminuição das dores. Além disso, existem indicações seguras de que o tratamento cirúrgico não difere significantemente da intervenção fisioterapêutica quanto à melhora da funcionalidade e quanto à redução da dor.

O tratamento fisioterapêutico na fase inicial da síndrome do impacto do ombro tem como objetivo a redução ou abolição da dor e diminuição do processo inflamatório instalado, sendo importante evitar exercícios exagerados que possam agravar ainda mais o quadro agudo.

A fisioterapia utiliza como forma de tratamento, os exercícios terapêuticos que terão um papel fundamental na reabilitação do paciente portador da síndrome do impacto do ombro, promovendo um equilíbrio entre as forças do Manguito rotador e deltóide; o que diminui o impacto do supra-espinhoso e bursa subacromial contra o acrômio, evitando o tratamento cirúrgico, diminuindo gastos, acelerando a recuperação, evitando recidivas e proporcionando uma melhor qualidade de vida

O exercício terapêutico é um dos principais recursos na reabilitação do ombro, onde sua indicação estende-se a todas as patologias dolorosas do ombro, enfatizando a importância da mobilização passiva precoce. As mobilizações baseadas no conceito Maitland e os exercícios terapêuticos realizados através da cinesioterapia merecem destaque apresentando-se como um procedimento eficaz para minimizar a dor e restaurar a função do segmento articula

Para finalizar, o  Conceito Maitland é uma ferramenta da terapia manual que ajuda a olhar para o paciente como um todo, possibilitando fazer uma avaliação minuciosa e então tratá-lo de maneira individualizada. Se você quiser ter um bom conteúdo sobre esse assunto conheça o curso online Maitland, clicando aqui!



Trago soluções para sua carreira na Fisioterapia:




Comente:

Nenhum comentário